quarta-feira, 30 de julho de 2014

O destino e a vida

Com os anos vividos, comecei acreditar em destino, seja qual for a situação, tudo na vida
está correlacionado com o destino, nascemos e morremos com um destino traçado. 
Diariamente,atravessamo muitos cruzamentos, pequenos ou grandes.Existem muitos caminhos que podemos escolher. Mas nem todos eles levam ao destino que desejamos para nossa vida.O destino às vezes é cruel com as pessoas, então você começa a se questionar  será que mereço este destino? Outro dia, um pai estava muito triste e aborrecido por causa do casamento de sua filha, ela inteligente, bonita, tem um ótimo emprego, mas tem um marido que é um traste, e ele me pergunto que destino é este, na concepção desse pai,a filha merecia algo melhor, são respostas que muitas das vezes não temos. Tem pessoas que num curto espaço de tempo, perde toda família,  fica só no mundo e não consegue um companheiro(a), por mais que procure, parece que só existe ele no mundo. Lendo noticiário, sempre tem histórias de pessoas que estiveram à beira da morte, mas sobreviveram e vão fazer uma viagem para comemorar  vitória de estar vivo, o avião cai, já outros tinha que fazer aquela viagem e  por obra do destino deixa de embarcar salvando do acidente. No amor o destino às vezes é muito cruel, tem pessoas que encontram a pessoa dos seus sonhos do nada, basta apenas um encontro e pronto, ali está a pessoa dos sonhos, já outros procuram a vida toda nunca o encontra, quando o encontra vive pouco tempo ao lado daquela pessoa, de repente ela parte de sua vida. Algumas religiões acreditam no destino,mas que temos a liberdade para poder mudar nosso destino.Em alguns casos podemos mudar, mas tem situações na vida que nada podemos fazer.Tem pessoas que a vida joga com ela, sempre está perdendo algo, parece que a perca faz parte de toda sua existência. Enquanto há vida, o destino sempre está em combate,mas muitas vezes ele vence. Na juventude imaginamos uma vida completamente diferente, mas nada daquilo acontece, e passamos por situações nunca imaginadas na vida. Outro dia lendo o jornal, me deparei com uma noticia de uma mãe que perdeu todos filhos numa tragédia de desabamento, só ficou ela e o marido, este com uma doença terminal. Ela fez um desabafo que me chamou atenção, "... o destino me levou toda minha família e agora meu companheiro, eu tinha uma casa cheia e hoje não tenho mais ninguém, que fiz para ter um destino assim, tão cruel...". Diante de uma situação assim, você começa a se questionar sobre os desígnios da vida, será que essa pobre senhora merecia esse final, que mal essa pobre fez na vida, logicamente nada. Era esse seu destino estava lá traçados nas suas páginas da vida. Dizer que podemos mudar nosso destino,é muito fácil, mas em muitas situações, nada podemos fazer, ele está escrito com aquele final,é  como se fosse numa peça de teatro, só tem aquele desfecho.     

8 comentários:

  1. Frida,será que o destino dessa filha é o que ela escolheu e não o que pai queria? Na vida temos concepções de felicidades e destino deferentes.

    ResponderExcluir
  2. Helena Coelho-Vitória- ES30 de julho de 2014 16:18

    Concordo com você, o destino é muito cruel com determinadas pessoas. Perdi meu filho com 25 anos, cheio de sonhos, fazia faculdade, tinha sonho em se casar, ter filhos. Num assalto violento, o destino o levou. O destino foi cruel comigo e com ele, já se passaram quase 20 anos e até hoje sinto revolta com esse destino.Na maioria das vezes o destino é muito triste e amargo.

    ResponderExcluir
  3. O destino reserva para determinadas pessoas um mundo de sonhos e já para outros nada.

    ResponderExcluir
  4. Não concordo, podemos mudar nosso destino sim, a vida não é uma obra fechada, basta lutar por aquilo que desejamos e fazer nossa história.

    ResponderExcluir
  5. Acredito em fatalidade e não em destino.Imagine morrer por uma balada perdida, ou num acidente é um fatalidade, ninguém nasceu com esse destino.

    ResponderExcluir
  6. No amor, o destino para determinadas pessoas é uma tragédia, eu sou um exemplo. Casei, se separei, fiquei viúva, e continuo só, já não sei o que destino tem para mim.

    ResponderExcluir
  7. Acredito em destino, mas também podemos mudá-los, basta a gente querer essa mudança.

    ResponderExcluir
  8. Você disse tudo, quem diria que o Eduardo Campos, no outro dia apos o sua entrevista estaria morto. Você amanhece dia vivo e termina morto, seu destino era aquele dia só de vida.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são muito bem vindos. Comentários com conteúdo racista ou preconceituosos não serão aceitos. Gostaria que assinassem, para que eu possa responder a todos. Muito obrigada.