quinta-feira, 16 de maio de 2013

Voltando a vida

Estou de volta a vida lentamente, depois de tantos acontecimentos.
Fui fazer uma viagem que era bem demorada, pois era de ônibus que parava em algumas cidades. A estrada era linda, cercada de montanhas. Como gosto de ver as paisagens, qualquer viagem  é agradável. O verde das montanhas e o céu azul me fez pensar e refletir sobre meus anos de existência aqui nessa vida. Aquele dia eu estava triste pois, havia enterrado meu pai. A morte é algo difícil de entender, mesmo que você esteja preparado. Meu pai estava com mais de 81 anos, mas eu queria ele vivo, rindo e feliz. Nós somos egoístas  em querer as pessoas, que amamos para sempre ao nosso lado, mesmo sabendo que estamos aqui de passagem. Olhando a paisagem, voltei ao meu tempo de infância, com meu pai, minha mãe, só então pude compreender a vida. Quando se é jovem, a gente nunca imagina que um dia vai perder as pessoas que mais amamos e também  que um dia vai acordar e  não ter mais ninguém. O difícil de envelhecer não é perder a beleza da juventude, mas perder os amigos, os pais, marido, em muito casos até filhos. Tem momentos que você se sente impotente diante da perda, vendo meu pai sendo enterrado, parecia que aquilo tudo era  um pesadelo,que eu iria acordar e nada daquilo estava acontecendo. Diante das perdas temos que seguir com a vida faltando pessoas que faziam parte da nossa existência. A viagem foi longa, eu olhava as árvores que ficavam para trás e pensava nos sonhos da juventude que ficaram para trás no decorrer dos anos. Eu lembrei do vigor de meu pai que amava a vida no campo. Eles conseguiam viver com tão pouca coisa, hoje me pergunto como minha mãe que trabalhava muito e tinha ânimo para fazer tantas coisas. São perguntas que só eles que viviam na simplicidade sabiam responder. Na juventude você quer fazer uma revolução na sua vida, quer conhecer gente, viajar, amar, ir além dos sonhos e se esquece, que tudo tem seu tempo para acontecer. Você só reconhece isso depois dos 50 anos, quando vê sua vida também indo embora.Eu por exemplo não gostava do silêncio do campo, a vida parada, hoje vejo como meus pais eram felizes naquele lugar e na sua simplicidade. Eu nunca imagine ser feliz num lugar assim, só agora percebo que para ser feliz basta muito pouco.Depois que você enterra seus pais, fica um vazio que nunca vai ser substituídos, mesmo que a vida volte ao normal. Hoje minha vida já voltou ao normal, trabalho, correria, mas lá fundo vem aquela saudade de pessoas especiais que se foram. A vida continua em outras dimensões, e nós aqui temos que fazer nossa parte. Fim da viagem, cheguei em minha casa, mas lá longe ficou um vazio. Enquanto estamos aqui, temos que lutar pela vida, voltar a sorrir, pois a vida continua nos esperando para mais um dia. Hoje estou alegre, amanhã poderei estar triste, mas temos uma vida para ser vivida e  um mundo para ser construído. O vazio de hoje será a lembrança de alguém especial que veio ao mundo para me trazer para esta vida. Meus pais, obrigada por tudo que conseguir ser diante de tantos obstáculos, pois vocês me ensinaram a ser forte. Mesmo diante da dor seja forte, afinal você vai escrever as páginas da sua vida,  com dores, alegrias, sofrimentos, mas é essa força que nos faz viver. ... e a vida segue, hoje triste, mas amanhã será outro dia e outra história.         

7 comentários:

  1. Frida, perdi minha mãe faz um ano e ainda não consegui voltar a vida ao normal,sinto muita falta dela. Só quem passa por essa perca que sabe a dor que fica, Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pior que perde os pais, é perder um filho. Eu perdi um filho há cinco anos com 19 anos quando saia da faculdade num assalto. A dor que fica é para sempre, ainda sinto sua falta. A vida continua como você falou,mas faltando uma parte da gente, beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah Frida também perdi meus pais e olha como sofro sem eles que falta els fazem na minha vida. Doe muito mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Chorei com texto,perdi minha mãe a pouco tempo. Concordo com você, é um pesadelo ver a pessoa que mais amamos indo embora da vida gente. Muito triste, não tem palavra que expresse isso na vida.

    ResponderExcluir
  5. Frida perde pessoas que amamos é muito dolorido, fica para sempre essa falta. A dor é para sempre, apenas amenizada com o passar dos anos.

    ResponderExcluir
  6. Eu sinto essa dor até hoje, mesmo passado 12 anos que perdi minha mãe.

    ResponderExcluir
  7. A vida não volta a ser como antes, falta as pessoas que amamos que ninguém substitui, assim que sinto desde que perdi meus pais Frida.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são muito bem vindos. Comentários com conteúdo racista ou preconceituosos não serão aceitos. Gostaria que assinassem, para que eu possa responder a todos. Muito obrigada.