terça-feira, 25 de dezembro de 2012

A exclusão social do Natal


Final de ano chega e vem o transtorno das festas, principalmente quando você nunca teve na infância e mesmo na idade adulta, o Natal continua não ter sentido na minha vida. Como tive uma infância muito pobre,eu diria paupérrima, que não tinha Natal, esta é uma festa que exclui os pobres.Hoje vejo muitas famílias que continuam sendo excluídas.O Natal virou uma festa para quem tem alto poder econômico para gastar em presentes e festa.Tudo gira em torno do capitalismo que incentiva consumo e excluí grande parte da sociedade no poder de consumir bens. Em época de festividade natalícia e passagem de ano, tenho percebido a dualidade de sentimentos nas pessoas. Ou se ama, ou se odeia! Uns porque não vêem a família durante o resto do ano, mas apenas porque é Natal tem de existir um encontro forçado, e já não conseguem relacionar-se o ano todo, outros porque é realmente mais uma extensão de todos os convívios ao longo do ano, em família, e é sempre uma festa e uma enorme partilha sincera, mas também pode ser muito falsa. Na contemporaneidade existe um número muito grande de pessoas sem família ou que perderam o vinculo familiar e vivem a solidão social, neste dia, onde a mídia prega a uma família perfeita como ponto referência para a festa de Natal, quem vive sozinho,ao invés de pensar no bonito significado da data ou simplesmente descansar nos feriados, acaba ficando deprimido. Na minha opinião é uma festa que devia ser comemorado o renascimento, mas acaba sendo para uma parte da sociedade que tem poder aquisitivo e uma família.A sociedade vive sobre a ditadura da mídia que dita que todo mundo é obrigado a ser feliz, que as famílias são perfeitas, o que nem sempre corresponde á realidade que as famílias vivem, com o Natal essa diferença acaba vindo á tona e muitas pessoas ficam deprimidas, choram e bebem muito para "aliviar" a dor da alma. A intensão do Natal é comemorar o nascimento de Jesus, afinal o clima Natalino não se resumo em consumismo, gente se acotovelando em lojas, rodoviárias e aeroportos, se endividando e tendo que gastar mais no próximo ano com terapias por algo que deveria fazer bem. Faça Natal com aquilo que você tem, esqueça as convenções de uma família perfeita e poder de consumir bens. Seja feliz com consigo mesmo diante de qualquer data do ano. 

3 comentários:

  1. Frida, a exclusão do Natal vai ser sempre assim.O pobre sonha enquanto quem tem mais e mais.É a desigualdade que fere, exclui e cria sonhos que nunca vão se realizar.

    ResponderExcluir
  2. Perfeito, Natal há muito deixou de ser uma festa para os pobres, hoje é uma festa que faz alegria dos comerciantes.

    ResponderExcluir
  3. Natal é para quem tem poder de consumir bens, ou seja dinheiro para se comprar tudo. Há muito tempo deixou de ser uma festa para comemorar o nascimento de Jesus, que ninguém mais se lembra.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são muito bem vindos. Comentários com conteúdo racista ou preconceituosos não serão aceitos. Gostaria que assinassem, para que eu possa responder a todos. Muito obrigada.