quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Histórias de Natal que ninguém conta

Fim de ano, época para se fazer um resumo dos acontecimentos da vida, apagar as coisas ruins e pensar nas boas e agradecer por tudo.Infelizmente poucas  pessoas  pensam assim, só pensam no consumo exagerado do capitalismo.
Segundo o noticiário econômico, os brasileiros estão gastando além do permitido e com isso aumentou a dívida com cartões de credito e cheques sem fundo. Compram demais e ficam no vermelho e pagam juros autos do mercado.
Eu juro que nunca entendi o porquê das pessoas ficarem desesperadas em comprar. Sendo que o natal tem sentido de renascimento e fé, que Jesus veio ao mundo ao mundo para dar exemplos de humanismo. Mas creio que ninguém nem se lembre disso, todo mundo está voltado para compras. Eu que detesto lojas cheias, fico longe do comércio nesta época. Se você quer se sentir no inferno entre numa loja, dessas que vendem de tudo, parece o inferno de Dantes, mulheres enlouquecidas atrás das famigeradas lembrancinhas. Alguém que já ganhou uma lembrancinha soube o que fazer com ela? eu juro que nunca encontrei utilidade, só serve para entulhar casa ou então encher a lixeira. Olha que não sou preconceituosa, mas pobre adora bugigangas, e tem a mania de dar lembrancinhas, desde a tia ao papagaio, coisa de maluco, pior... você tem que se sentir que ganhou premio Nobel, não pode nem pensar em jogar o traste na primeira lixeira que encontrar, não me venham aqui falar que estou inventando coisa, pois é verdade. Quantas vezes você já saiu de uma festa de natal e jogou o traste que ganhou na lixeira com lacinho e tudo mais. Eu já fiz isso, pior é você teve que demonstrar que estava feliz com o traste do presente.
Outra coisa que me deixa enlouquecida é aquela lista de presentes para o porteiro, lixeiro, entregador de gás, carteiro, as pessoas acham que você é obrigada a dar presente a essa categoria. Eu não dou, pois não sou obrigada a nada, aliás, presente é algo que vem do coração não tem data para presentear alguém que você ama. Tudo que me obrigada a algo, não é bem vindo.
Ah outra coisa que enche o saco, “amigo oculto”, que chatice. Você está cansada, calor, loja lotada e você têm sair para procurar o maldito presente do seu amigo oculto. Você ganhou o traste que nem no lixo tem utilidade, você ganhou a bugiganga e jogou na primeira lixeira que encontrou. Muitas pessoas fizeram isso. Tem também aquele sujeito mala que você encontra por acaso e te diz... “poxa você nem para me ligar para me desejar feliz natal” quantas malas assim você encontra, um monte, eles acham que você é obrigado a lembrar deles, fala sério, quem vai se lembrar de um traste assim.!!
Olha se eu fosse homem e tivesse que acompanhar mulheres enlouquecidas nesta eu época do ano, eu divorciava no primeiro natal. Parabéns aos homens que conseguem acompanhar suas mulheres na caça de presentes, vocês são os heróis do ano, eu não saio nem para comprar algo para mim. O Natal que vejo nada de tem especial, é egoísta e desumano.

9 comentários:

  1. Frida, adorei seu blog, parabéns, vc falou tudo. Natal é sinônimo de chatiação. EU não dou presente para ninguém,quando quero fazer isso, vale qualquer época do ano.As pessoas deveriam pensar que Janeiro tem a compra do material dos filhos, e muitas outras coisas, em vez de gastar seu dinheiro com lembrancinhas que não servem para nada. Parabéns pela sua coragem de ver o outro lado do mundo capitalista.

    ResponderExcluir
  2. Frida, eu tenho uma história de presente de natal. O presente de um natal em familia, ganhei um enorme pato de louça com uma bandeirinha americana na asa. Juro que não sei onde conseguiram esse tal presente, como na época morava num apartamento pequeno, não tinha lugar para colocar o traste do presente, que meus filhos riam o tempo todo.Jogar no lixo então nem pensar, pois a pessoa que me deu também morava no meu predio.Um dia eu e meu marido fomos viajar e meus filhos enrolaram o pato numa toalha e colocaram no porta mala do carro. No caminho jogamos na beira da estrada, sob aplausos das crianças. Passamos um fim de semana e quando voltamos o famigerado pato ainda continuava onde jogamos, na beira da estrada.Depois deste natal eu e meu maridos não aceitamos mais participar de troca de presentes, pois este não tinha sido o primeiro traste que ganhamos. Concordo com você, tem coisa que não serve nem para colocar no lixo.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, amei o que voce falou.Eu também já joguei muito presente de natal na primeira lixeira que encontrei.Quando vejo as pessoas gastando dinheiro com quinquilharias, fico pensando não seria melhor comprar um kilo de alimento em vez de trastes que só servem para entulhar a casa.

    ResponderExcluir
  4. Gente eu ganhei um ojeto estranho.Um prato em forma de uma estrela cheio de pontas, mas tem um furo no meio. Alguém sabe para que isso serve. Foi no amigo oculto do trabalho. Eu dei uma camisa linda de marca, pode uma coisa dessa????????? e agora tem um traste aqui.

    ResponderExcluir
  5. Olha eu tenho uma história, que até hoje é motivo de risada na minha casa. Natal em família,troca de presentes. Eu comprei um perfume importado que a pessoa que tirei no amigo oculto havia pedido.Como na época eu tinha acabado de me mudar para uma casa nova, pensei que ganharia algo para meu novo lar. Quando chegou minha vez ganhei um lindo pacote de presente todo enfeitado, nossa que será tem esse pacote tão bem feito???? Meus filhos ficaram também curiosos, quando abri era um vestido preto horrivel, todo enfeitado, muito estranho.Meu filho olhando o vestido, faz o seguinte comentário na frente de todo mundo na festa... "nossa mamãe agora você tem a fantasia para ir no baile das bruxas da escola, é perfeito" eu sem jeito tentei contornar a situação, mas não teve jeito outas pessoas começaram rir também. A pessoa que deu o presente ficou muito chatiada e passou um bom tempo sem falar comigo. Tenha bom senso quando for escolher presente nesta época do ano, até para evitar constrangimento na noite de Natal.

    ResponderExcluir
  6. Frida, pior que os presentes bizaros, são aqueles parentes que não dão noticias o ano todo, mas quando chega o Natal vem para sua de malas prontas.São espaços, abrem a geladeira, comem o dia todo,se espalha no sofá.Logo cedo tem aquela mala que diz "... e ai mermão, que vamos fazer hoje..."?? Não tem coisa pior que aguentar isso,visita deveria só vir na casa da gente quando estamos mortos e olhe lá. Natal é o dia mais chato do ano. Bem faz os Judeus que não comemoram essa data, eles que são felizes pois ficam livres dos parentes malas.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, sou homem e detesto ter que acompanhar minha esposa nas compras.Todo ano quase sai divórcio no dia das compras.

    ResponderExcluir
  8. Gente, não tem nada pior que visita com crianças que pensam que sua casa é pista de corrida, um inferno nesta época do ano.Tenho vontade de morar em outro planeta, pois assim ficaria livre das viistas.

    ResponderExcluir
  9. Frida

    Obrigado pela sua visita ao Alfobre de Letras. Vim ver quem me honrava com a sua presença e tive a satisfação de saber que somos colegas de profissão: Turismo!

    Fui responsável pela direcção de um Operador e respectivas Agências de Viagens - Viagens Mercury e Turismo.

    Dirigia na mesma holding, a actividade de Agência de Câmbios.

    Piloto de avião e de helicóptero, sou voluntário no combate a incêndios florestais ou salvamento em circunstâncias especiais.

    Tem outra coisa que sou: igualzinho a si, em tudo o que escreve sobre esta quadra que deveria ser de amor verdadeiro, mas tem uma enorme carga de hipocrisia.

    Vou parar de escrever, senão não acabo nunca mais! Os posts dos meus blogs são um pouco longos e tem gente que se impacienta com isso!...mas se ainda fosse por mim, que não sou nenhum Nobel literário, ainda compreendia; mas não... não gostam mesmo de ler, nem de escrever e... quiçá, nem comunicar.

    Para mim, comunicar é mais importante do que comida, porque o espírito sem alimento, não quer o corpo para nada (...)

    Gosto do seu blog e da maneira como vê e pensa a vida.

    Até breve e
    cumprimentos

    César Ramos

    ResponderExcluir

Todos os comentários são muito bem vindos. Comentários com conteúdo racista ou preconceituosos não serão aceitos. Gostaria que assinassem, para que eu possa responder a todos. Muito obrigada.