domingo, 19 de setembro de 2010

O maior absurdo da vida é a morrer

Lendo um texto do Pedro Bial, que é um génio, fiquei pensativa.Ele fala do absurdo que é  morrer.Realmente, principalmente quando você ainda não viveu seus sonhos, não teve tempo para sonhar.O maior absurdo é morrer sem viver um grande amor,ouvir o canto das gaivotas á beira da praia,ver o por do sol na estrada, conhecer o deserto do Atacama,ir ao cinema e assistir aquele filme e se emocionar,jogar futebol com os amigos, ir a um show de rock,fazer amor no meio da madrugada, dormir agarradinho no inverno, andar sem fazer nada de mãos dadas com seu amor, assistir ao jogo do seu time e muito mais coisa. O maior absurdo é você viver e não realizar seus sonhos e chega um dia que a vida termina absurdamente e com ela termina os sonhos. A gente acaba não vivendo, o que a vida tem de melhor. Ás vezes  a vida dá oportunidade e não prestamos atenção.Passamos a vida correndo atrás do vento, uma corrida sem vencedores,pois o tempo passa e não vivemos os encantos da vida.Aquele amor que nunca demos atenção e acabou, os sonhos de viver aventura de um amor que nunca se realizou, outro absurdo da  vida. Lá um dia você acorda e sai para trabalhar e acontece o absurda da morte na esquina e tudo termina e os seus projectos ficaram na gaveta.  Agora chegar aos  80 anos de vida,apenas vivendo por viver, é outro absurdo viver anos e não saber porque viveu. A vida tem que ser vivida de maneira saudável, sem apego  á coisa materiais, saber aproveitar os momentos.Amar intensamente, fazer a vida acontecer,deixar a felicidade fluir,ser você mesmo, livre de conceitos que não trazem nada de construtivo para a  vida.Ame muito, beije muito, viaje para bem longe, mas não deixe o absurdo da morte chegar e não ter vivido. Faça a vida acontecer sempre e com intensidade.

3 comentários:

  1. Adorei sua reflexão sobre a morte.Tudo que vc falou é verdade, só que não temos noção do que é viver, infelizmente passamos a vida perdendo tempo com coisa inutéis.

    ResponderExcluir
  2. Frida faltou um detalhe,tomar sorvete no verão com seu amor. É absurdamente triste não fazer isso.

    ResponderExcluir
  3. Oi Frida, boa noite, encontrei o endereço do seu blog no portal do motociclista. Olha vc esqueceu um item, subir as montanhas, numa máquina e sentir o vento no rosto. Sem essa experiência não é viver. Bjjjjjjjjjjjjjjjj

    ResponderExcluir

Todos os comentários são muito bem vindos. Comentários com conteúdo racista ou preconceituosos não serão aceitos. Gostaria que assinassem, para que eu possa responder a todos. Muito obrigada.